Neurociências

Área de Concentração: Neurociências

I.Ênfase na investigação dos mecanismos neurais e comportamentais relacionados à cognição social e julgamentos morais, emoção e motivação, tomada de decisão, neuroplasticidade anatômica e funcional, neurobiologia de doenças neurológicas e psiquiátricas e neuroinformática.

II.Descrição de aspectos moleculares, celulares e metabólicos associados às doenças psiquiátricas através do uso de células-tronco de pluripotência induzida (iPS).


Publicações Científicas

Linhas de Pesquisa:

Neuroplasticidade anatômica e funcional:
Estudo das bases neuroanatômicas relacionadas ao desenvolvimento, degeneração e plasticidade cerebral em roedores e humanos através de métodos quantitativos de ressonância magnética.

Neurociência cognitiva &Neuroinformática: O grupo de trabalho em Neuroinformática do IDOR inclui profissionais de várias áreas, como neurociência, matemática, estatística, neuropsiquiatria clínica, engenharia da computação e desenvolvimento de software. Entre os vários projetos envolvendo Neuroinformática (fMRI, VBM, espectroscopia, espessura cortical em neurociência cognitiva experimental, neuroplasticidade, distúrbios neurológicos e psiquiátricos), a equipe tem dedicado esforços especiais ao desenvolvimento de métodos, projetos experimentais e softwares para neuromodulação usando o neurofeedback a partir de ressonância magnética funcional em tempo real (fMRI-rt). Campo transdisciplinar que abrange a investigação de modelos cognitivos e experiência emocional (incluindo tomada de decisão moral e econômica, interação social, percepção musical), assim como a aplicação de modelos computacionais no processamento de imagem e neurociência clínica e no desenvolvimento de ferramentas de integração de software e hardware (por exemplo, Brain-Computer Interfaces, BCI). Uma parte central deste projeto é o desenvolvimento da ferramenta FRIEND (Functional Real-time Endogenous Neuromodulation and Decoding - Neuromodulação e Decodificação Endógena Functional em Tempo Real), que permite que os voluntários saudáveis de controle e os pacientes com doenças neurológicas e psiquiátricas aprendam a controlar a sua própria atividade neural de forma endógena.

Clique aqui e acesse a ferramenta FRIEND


Neurologia Clínica: Métodos de diagnóstico e prognóstico de doenças neurológicas, tais como doença de Parkinson, doença de Alzheimer e acidente vascular cerebral.

Neuropsiquiatria: Foco na investigação dos aspectos clínicos, comorbidades médicas, cognição, neurobiologia e tratamento de diferentes transtornos neuropsiquiátricos.

Criação de plataforma biotecnológica para prospecção em grande escala de compostos com aplicação terapêutica em transtornos mentais: Geração de células-tronco humanas de pluripotência induzida a partir de fibroblastos da pele e de células epiteliais da urina de pacientes com transtornos mentais visando aplicação biotecnológica. Descrição de alterações atômicas, celulares, metabólicas e de expressão gênica em progenitores neurais, células gliais e neurônios gerados de células iPS de pacientes com esquizofrenia, Síndrome de Dravet, Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC) e Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) comparados às mesmas células de voluntários saudáveis. Mais informações aqui.  

 

Fernanda Tovar Moll MD, PhD

Pesquisadora

 

 

 

 



Gabriel R. de Freitas, MD, PhD

Pesquisador

 

 

 

 

 



Jorge Moll Neto, MD, PhD

Pesquisador

 

 

 

 

 

 

 

Leonardo Fontenelle MD, PhD

Pesquisador

 

 

 

 

 

 

Paulo Mattos MD, PhD

Pesquisador

 

 

 

 

 



Ricardo de Oliveira Souza, MD, PhD

Pesquisador

 

 

 

 

 

 

 

Stevens Rehen, PhD

Pesquisador

 

 

 

 

 

 

 

 

Griselda Garrido, PhD

Pesquisadora

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

| Mais
 
Google+