Medicina Intensiva

Nosso interesse de pesquisa está focado na caracterização e regulação de respostas imunes a infecções graves. Nos últimos anos foram realizados estudos caracterizando novos biomarcadores, com um papel-chave fisiopatológico, prognóstico e de resposta à terapêutica em infecções graves. Além disso, estamos interessados nos mecanismos fisiopatológicos da interação da inflamação e do metabolismo como determinantes de disfunções orgânicas. Estudos na sepse, dengue, pneumonia são parte da área de interesse desta coordenação.

Outra importante linha de pesquisa envolve o desenvolvimento de novas tecnologias ventilatórias e estratégias para pacientes com lesão pulmonar aguda e SDRA, esta obra é em colaboração com grupos do Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho (Laboratório de Fisiologia da Respiração) e do Programa de Engenharia Biomédica (Laboratório de Engenharia Pulmonar), COPPE, UFRJ.

Além disso, a equipe de investigação veio a promover e participar de estudo multicêntrico. Estudos em terapia intensiva, além de servir como centros de coordenação em vários estudos multicêntricos internacionais. Hospital Sírio-Libanês (SP), Universidade do Extremo Sul - Catarinense (UNESC), Hospital Israelita Albert Einstein (SP) e Fundação Oswaldo Cruz (RJ).


Conheça nossas linhas de pesquisa e nossos projetos em Medicina Intensiva:

Pesquisa do Dr. Marcio Soares identificou que reuniões diárias entre médicos, implementação de protocolos assistenciais e presença de farmacêuticos estão associadas com aumento de sobrevida de pacientes com câncer em UTIs.

 

Veja Mais
 

Ensaios clínicos

 

A dengue, HIV, H1N1 - avaliação clínica e por imagem

 

Qualidade e Gestão em Unidades de terapia intensiva

 

Neurocritical Care

 
Google+